Todos os Direitos Reservados - Copyright AMG Consultoria - Pianista Miriam Ramos

BIOGRAFIA

"Uma das maiores pianistas brasileiras, recorda-me duas luminares: Antonietta Rudge e Guiomar Novaes. Simples, serena, musicalíssima, isenta de afetação, auto-suficiente, sobrepairando às formidáveis dificuldades das partituras por uma técnica irrepreensivel, escrupulosa no tratamento outorgado de compositores diversos"
José da Veiga Oliveira 
Diário Popular-SP

Biografia

Miriam Ramos nasceu Miriam Mendes em Cachoeiro de ltapemirim, Espírito Santo. Sua mãe, Olga Dias da Costa Mendes, emérita professora, responsável pela alfabetização de mais de 1000 crianças em Cachoeiro, de tradicional família mineira, fez as cinco filhas estudarem piano. Seu pai, José Mendes de Andrade, o maior incentivador das filhas, trabalhou com minérios e foi diretor de um educandário de menores. Somente Miriam e Isis seguiram a carreira de pianista.
Estudou piano desde os 5 anos e sua paixão pelo instrumento fez com que desde a infância estudasse seriamente para ser uma pianista.

Aos 15 anos se transferiu para o Rio de Janeiro, entrando na Escola de Música, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro, na classe da Professora Yolanda Ferreira. Diplomou-se em 1958, tendo se destacado em todo seu curso de piano.
Casou-se em 1959, uma semana após o concurso Medalha de Ouro, com o recém-formado em medicina Mushihito Ramos, de família de fazendeiros, em Ponta Porá, Mato Grosso do Sul, para onde foram morar com a promessa de passar 2 anos, para que o marido iniciasse seu trabalho como médico, que se transformou em 9 anos.
Recebeu sua primeira bolsa de estudos para a Alemanha, oferecida pela diretora da Escola de Música Maestrina Joanídia Sodré, que não poude aproveitar por estar grávida do primeiro filho Henrique Joriam. A segunda bolsa também não foi aproveitada, seu filho estava com 1 ano e meio e jamais pensaria em deixá-Io no Brasil para seguir seu ideal de pianista. Somente após ganhar o Concurso Nacional de Piano, em 1967, foi para Paris com a família. Seu marido fez um estágio no Hospital de la Pitié, recebendo o título de Assistente Estrangeiro da Faculdade de Medicina de Paris pelo seu trabalho sobre Hipertiroidismo. Os 9 anos que passou em Ponta Porã lhe deram a oportunidade de conquistar vários prêmios em concursos nacionais e a realização de um grande repertório que levou bem amadurecido para Paris. Estudou nesta época com Arnaldo Estrela e Jacques Kleim.Teve aulas em Paris com Dominique Merlet e análise com Nadia Boulanger que a recebeu como aluna particular após ter, de improviso, numa das aulas públicas sobre a Tocata de Debussy, se oferecido para tocá-la. Estudou em Londres com Ilona Kabos durante seu período na Inglaterra. 
Iniciou, nesta época, sua carreira internacional tocando em Paris, Lisboa e em Londres e no festival de Salzburgo.Dois anos depois do estágio na Europa, de volta ao Brasil, nasceu seu segundo filho Claudio Leonardo.

 

Henrique Joriam fez arquitetura, curso de fotografia, trabalhou em turismo, fala seis línguas, trabalhou na Varig, lançou o livro "A gente se vê por aí"- contando sua viagem pela Europa como mochileiro e em 2016 lança o romance “Uma vida de cada vez”. Continua como guia turístico internacional-. Claudio Leonardo, se formou em Comunicação e Publicidade na PUC, trabalhou com mídia impressa, sendo responsável pela arte final de todos meus CDs e DVD editados. Atualmente é DJ e empresário no ramo de bares e restaurantes no Rio de Janeiro.

Ambos estudaram piano quando crianças, depois escolheram seus caminhos.


No Brasil Miriam Ramos dedicou-se a lecionar, dar recitais no Rio e em outros estados. Fez uma carreira como recitalista, camerista e solista com as principais orquestras sinfônicas do país. Voltou a tocar internacionalmente a partir dos anos 1980 atuando em vários países, sempre com críticas favoráveis. Nomeada, por concurso, professora da Escola de Música da UFRJ, lecionou nos cursos de graduação e pós-graduação, chegando a professora titular. Por motivos pessoais e familiares, preferiu viver no Brasil dando sua contribuição aos alunos e ao público de sua pátria. Dentre os recitais que realizou fora do Brasil, cita-se os de Nova York (2 recitais no Camegie Recital HaIl), um em Washington, Paris (2 recitais na sala Villa-Lobos), Londres (Wigmore HaIl e Canning House), Madrid (Sala Medina), Lisboa (Teatro D..Maria I e Grêmio Literário), Atenas, TeI Aviv (Teatro da Prefeitura), Buenos Aires (Salon Dorado Teatro Cólon), várias cidades do Japão, inclusive Tóquio, com o Duo Mignone, e como recitalista.

 

Gravou todo seu repertório de mais de 200 músicas tocadas em público. São 26 CDs editados, 11 deles com compositores brasileiros e o DVD “Recital Chopin” ao vivo em recital na Sala Cecília Meireles